Redução de Acidentes de Trânsito

O uso do transporte público com qualidade apresenta menor risco de acidentes que o uso da motocicleta ou do automóvel. Isto decorre do fato da operação do transporte coletivo de qualidade ser mais cuidadosa em relação aos condutores e à manutenção dos veículos.

A melhor forma de verificar existência de um risco menor é comparar a incidência de acidentes e as distâncias percorridas pelos veículos - o seu grau de exposição aos riscos. No Brasil não existem dados sobre as distâncias percorridas pelos veículos, o que dificulta o cálculo do índice de acidentes.

Para atingir o objetivo proposto foram analisados dados recentes de um grande estudo do Ministério de Minas e Energia que faz a estimativa das emissões futuras de poluentes pelos veículos usados no Brasil (MME, 2011).

O estudo estimou qual é a frota de veículos que está em operação e qual é o seu consumo de combustíveis, por tipo de veículo. Utilizando o consumo verificado no uso dos ônibus no Brasil foi possível estimar as distâncias percorridas pelos ônibus e a partir daí correlacionar estas distâncias à quantidade de pessoas que morreram.

Observa-se que o índice relativo de mortes por bilhão de veículo-km de usuários de automóvel é quase quatro vezes superior aos dos usuários de ônibus. O índice referente às motocicletas é 34 vezes superior aos ônibus. Isto comprova que usar o ônibus é mais seguro do que usar o automóvel ou a motocicleta.